Perfil da Unidade

Alamo Scouts

6º Exército dos EUA - Segunda Guerra Mundial


Os Scouts Alamo eram uma unidade de reconhecimento servindo o VI Exército dos EUA no teatro de operações do Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial. Essa era uma unidade especial diretamente sob o comando do G2 do 6º Exército, para conduzir missões de reconhecimento.

Origens

Entre julho e dezembro de 1943 uma pequena unidade de reconhecimento, os Scouts Amphibious, composta por militares americanos e australianos, conduziu diversas missões bem sucedidas na Nova Bretanha. O Tenente General Walter Kruege,comandante do VI Exército dos EUA, reconheceu o valor de tal unidade, e ordenou a formação do centro de treinamento dos Alamo Scouts (ASTC - Alamo Scouts Training Center) em 28 de novembro de 1943. O ASTC estav sob o comando do Tenente Coronel Frederick W. Bradshaw, um advogado brilhante de Jackson, Mississippi.

O ASTC foi estabelecido em Fergusson Island, Nova Guiné, e sua finalidade era “treinar e selecionar voluntários em trabalho de reconhecimento e incursões". Os voluntários vindos das unidades de combate do 6º Exército dos EUA passavam por várias provas eliminatórias e depois por um entrevista com o diretor do ASTC. Caso aprovados na seleção eram enviados para o curso dos Alamo Scouts. Além de treinar Alamo Scouts, o ASTC foi usado como base de operações para as equipes operacionais.

Os soldados eram sujeitados a um cruento curso de seis semanas. Muito do treinamento era feito em território inimigo capturado. Os candidatos passavam por oito áreas principais de habilidades: operação com barcos de borracha, recolhimento de inteligência, esclarecimento e patrulha, navegação, comunicações, armas e condicionamento físico. Os candidatos também recebiam treinamento em primeiros socorros avançados na selva, sobrevivência na água com equipamento completo, etc. O tamanho de cada classe variava de 45 a 100 homens.

Os ASTC graduaram nove classes, num total de 250 alistados e 75 oficiais, de 27 de dezembro de 1943 a 2 de setembro de 1945. Somente 117 alistados e 21 oficiais serviram no Alamo Scouts, os outros aprovados retornaram para suas unidades.

Os soldados aprovados votavam secretamente para dizer com que companheiros gostariam de servir em uma missão perigosa, assim por qual oficial gostaria de ser comandados. Os oficiais por sua vez também votavam nos soldados que mais gostariam de trabalhar em equipe. Este método de seleção não era usado pelos americanos desde a Guerra da Secessão, e resultou num completo sucesso com os Alamo Scouts.

Carabina americana M1A1 projetada para tropas pára-quedistas e usada pelo Alamo Scouts

Foram formadas 10 equipes no ASTC. As 10 equipes dos Scout Alamo eram formadas por um oficial e com cinco ou seis homens alistados e nunca perderam um único homem em combate. Muitos dos soldados eram originários do 158º de Infantaria Bushmasters, uma unidade da Guarda Nacional formada primeiramente de homens do Arizona e do Novo México que tinham treinado extensivamente nas selvas do Panamá antes de se desdobrar para o Pacífico. Cerca de 1/4 dos graduados alistados no Scouts Alamo eram índios americanos. Eles eram de cerca de vinte tribos como Cherokee, Navajo, Chippewa, Sauk, Seminole, Papago, Fox, Chitimacha, Sioux, Pawnee entre outras. Estes nativos americanos nativos trouxeram uma riqueza em experiência ao teatro do sudoeste do Pacífico. Por isso no símbolo da unidade há um nativo americano. Porém nos Alamo Scouts haviam caucasianos, filipinos e hispânicos também.

A maioria dos graduados foi enviada de volta para as suas unidades para repassar suas novas habilidades. Entretanto, um total de 21 oficiais e 117 homens alistados foram retidos para formar e operar no Alamo Scouts. A força normalmente era composta de cerca de 70 homens. O próprio ASTC continuado operando em 1945, porém foi relocado para cinco outros lugares diferentes na Nova Guiné, em Leyte, e em Luzon.

Através dos Scouts Alamo, Kreuger procurou criar uma unidade de elite composto só por voluntários, que consistia em equipes pequenas que poderiam operar profundamente atrás das linhas inimigas. Sua missão era recolher inteligência e realizar reconhecimento para o 6º Exército dos EUA. A unidade era assim nomeada por causa da associação de Kreuger com San Antonio, Texas e por causa de sua admiração pelos defensores do Alamo.

Realizações e Legado

Em seus primeiros dois anos de operação foram creditados a esta unidade a libertação de 197 prisioneiros aliados em Nova Guiné (entre eles 66 militares holandeses). Em fevereiro de 1945 forneceram a sustentação tática para o 6º Batalhão Ranger durante a Missão de Resgate do Campo de Prisioneiro de Guerra de Cabanatuan. Foram creditados também a captura de 84 prisioneiros de guerra japoneses.

Os Scouts de Alamo executaram 106 missões conhecidas atrás das linhas inimigas no Pacífico, principalmente em Nova Guiné e nas Filipinas sem perder um único homem (morto ou capturado) e assim ter um dos registros mais imaculados de todas as unidades do elite da Segunda Guerra Mundial.

Os Scouts de Alamo evoluíram de uma unidade simples de reconhecimento na Nova Guiné para um grupo sofisticado da coleta de inteligência que auxiliou na coordenação de grandes operações em Leyte e em Luzon. Os Alamo Scouts podem ser considerados precursores da unidade “LRRP”  Long Range Recon Patrol - Patrulha de Reconhecimento a Longa Distância - do Exército dos EUA, surgidas muitos anos depois.

Em julho 1945, os Scouts Alamo estavam treinando para conduzir o reconhecimento de Kyushu na preparação para a OPERAÇÃO OLYMPIC, a primeira etapa da pre-invasão da invasão aliada do Japão. Depois da rendição japonesa, os Scouts Alamo foram para Wakayama e fizeram parte do exército de ocupação.

A unidade foi desbaratada em Kyoto, Japão em novembro de 1945 após ter acompanhado o 6º Batalhão Ranger até lá. Em 1988, aos Scouts Alamo foram concedidos individualmente a aba de ombro das forças especiais em reconhecimento por seus serviços na Segunda Guerra e eles são incluídos na linhagem da atuais forças especiais dos Estados Unidos.

 


O que você achou desta página? Dê a sua opinião, ela é importante para nós.

Assunto: ALAMO SCOUTS